THIS CONTENT IS
CURRENTLY UNAVAILABLE

O que Oxalá e Alá têm em comum?

Mônica Pires Rodrigues      quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

Compartilhe esta página com seus amigos

Oxalá e Alá, para nós brasileiros, são divindades. Oxalá, uma divindade do Candomblé e da Umbanda; e Alá, Deus no Islamismo.

Mas sabia que a palavra Oxalá tem sua origem na língua árabe?

A palavra oxalá, na língua portuguesa, além de no Candomblé e da Umbanda, é usada para expressar esperança por algo, por exemplo, “Oxalá, que chova em São Paulo.”

No vídeo abaixo, o uso da palavra Oxalá como expressão de esperança:

 

Veja que é o mesmo que se usa em árabe com a expressão de esperança por algo. Diz-se “Insha’Allah!”, o que significa ‘se Deus quiser”, ‘se Alá quiser’.

No vídeo abaixo, uma música paquistanesa moderna:

 

Durante cerca de oito séculos a Península Ibérica foi ocupada por povos bárbaros e árabes. Este período, assim como outros no decorrer da História, trouxe contribuições da língua árabe para a língua portuguesa. Provavelmente esta seja a maior contribuição não-latina para o vocabulário português.

As palavras derivadas do árabe geralmente são relativas à geografia, agricultura, arquitetura, astronomia, matemática, instituições jurídicas e sociais, química, culinária e ao vestuário . Muitas destas palavras começam com “al”, artigo definido invariável na língua árabe. Por exemplo, Alcorão = al-quran = o Corão. Ao que parece, ao longo do tempo, a distinção entre o artigo e a palavra não foi feita e acabamos identificando tudo como uma palavra só. Por isso dizemos o Alcorão, que é como repetir o artigo duas vezes: o “o Corão”.

De entre os palavras e expressões que os árabes nos emprestaram, a grande maioria é facilmente identificável, pois começa pelos prefixos al-, az-, as- (correspondentes ao artigo definido árabe o) ou od- (que significa rio). Muitas das palavras cuja primeira sílaba seja al são de origem árabe, mas aquelas em que al não forme uma sílaba, podem ter uma raiz distinta, como nomes como Alexandre ou Alentejo, por exemplo.

Talvez a sua presença seja mais notada em compilados como o que preparamos abaixo, mas em todas as áreas do saber existem, em português, termos derivados do árabe, testemunhos da passagem desse povo pelo território português.

 

A

  • Açafate – (as-safat, cesta)
  • Açafrão – (az-zafaran, amarelo)
  • Açoite – (as-saut)
  • Açougue – (as-suk)
  • Açude – (as-sudd)
  • Açúcar – (as-sukar deriva do Sânscrito çarkara, grãos de areia)
  • Aduana – (ad-dwana)
  • Alá – (al-ilâh, divindade)
  • Alazão – (al-Hiçân; Cavalo)
  • Albatroz – (al-ghattas, o mergulhador)
  • Alcachofra – (al-kharshof, fruto do cardo manso)
  • Alcalóide – (palavra composta: Árab. alcali + Grego eîdos, forma)
  • Alcateia – (al-kataia, rebanho)
  • Alcatruz – (al-kadus palavra composta: Árab. al + Grego kádos, jarro para água ou vinho)
  • Álcool – (al-kohul, coisa subtil)
  • Alcorão – (Al-kuran, a leitura)
  • Alcova – (al-qabu, quarto lateral)
  • Alecrim – (al-iklil)
  • Alforria- (al-hurriya , a liberdade)
  • Algarismo – (al-kawarizmi, nome do matemático árabe Abu Ibn Muça)
  • Álgebra
  • Algema – (al-jami’a, pulseira)
  • Algodão – (al-kutun)
  • Algoz – (al-gozz, membro de uma tribo que recrutava carrascos)
  • Alicate – (al-likkát, tenaz)
  • Almadrava – (al-madraba)
  • Almanaque – (al-manakh)
  • Almirante – (amir-al-bahr, chefe do mar)
  • Almofada – (al-mukhadda de khadd, face)
  • Almôndega(al-bundeca, avelã?) tipo de papa preparada a base de cereais que se comia misturada com gordura (azeite ou manteiga)
  • alquimia – (al-kymiya)
  • Alvará – (al-barã’a, carta de autorização)
  • Alvazil – (al-wazîr, ministro)
  • Armazém – (al-Makhzan)
  • Arroba – unidade de peso
  • Arroz – ar-ruz
  • Azar – az-zahr (sorte)
  • Azeite – az-zayt (substitui óleo, óleo de oliva)
  • Azeitona – (substitui o latim oliva)
  • Azimute – (assimt, a marcação em graus da posição de um astro no horizonte, medido do polo ao equador )
  • Azul – (al-lzaward, empréstimo árabe do persa ljward, lat. lapis lazuli, a pedra lazurita)
  • Azulejo – (al-zuleij, pedra pintada)

D

  • Damasco – além de fruta, é o nome de uma cidade na Síria.

E

  • Elixir (‘al-Axir’)
  • Emir (‘Amir’)
  • Emirato (Emirado)
  • Enxaqueca (‘xaqiqa’, meia cabeça)
  • Escabeche (‘Sikbaj’)
  • Esmeralda (zumúrrud)

F

  • Falua (faluka)
  • Fulano (Flan)

G

  • Garrafa (karafâ, frasco bojudo)

H

  • Harém (‘Harim’)
  • Haxixe (‘Hashish’;maconha)

I

  • Imã (imam, guia)
  • Islã (Islã, Islame)

J

  • Jaca
  • Jacu
  • Javali (djabali)

L

  • Laranja (naranj deriva do Persa naräng)
  • Laranjeira (naranj deriva do Persa naräng)
  • Lezíria (al-jaza’ir, ilhas)
  • Limão (laimun deriva do Persa limun)
  • Limoeiro (laimun deriva do Persa limun)

M

  • Madraçal (madrasa, escola)
  • Magazine
  • Marabuto – Murâbit santo que se dedica ao ribât i.é à guerra santa ou à vida religiosa dentro de um ribât (local de meditação religiosa ou de fronteira para proteger as terras do Islão)
  • Masmorra (matmura, celeiro subterrâneo)
  • Matraca (mitraka)
  • Mesquita (masdjid)
  • Moçárabe( must’rib, arabizado)
  • Mudéjar (mudajjan, o que fica morando)
  • MuezimMuazzin – responsável pelos chamamentos às orações canônicas.
  • Maomé (original: Muhammad. Também Maomet. Outrora: Maomede,Mafoma, Mafamede)
  • Muladi – muallad: cristão da Península ibérica convertido ao Islão (malado)

N

  • Nadir (natir, oposto, projeção na esfera celeste inferior)
  • Nora (na’ûra)

O

  • Omíada
  • Oxalá (in sha allahou inshallah, se Deus quiser)

P

  • Papagaio (origem: babaga ببغاء)
  • Prisão (prasioner) (arabes[1])

S

  • Sáfaro (sahra’, deserto)
  • Safra (safaria, estação da colheita)
  • Salamaleque (as-salam-alaik, a paz seja contigo)
  • Saloio (çahroi, do campo)
  • Sultanato (sultan, domínio, dominador)
  • Sultão (sultan, domínio, dominador)
  • Sura
  • Salada – (salata)

T

  • Tambor (tanbur deriva do Persa dänbära, cítara)
  • Tapete

X

  • Xadrez (xatranj)
  • Xarope (xarab, bebida, poção)
  • Xaveco (xabbak, pequeno navio de três mastros e velas latinas)
  • Xerife
  • Xeque
  • Xeque-mate

Z

  • Zarabatana (zarba tãnâ)
  • Zénite (samt, direção da cabeça, caminho, projeção na esfera celeste)

Nossa língua é muito rica, democrática e generosa, cabendo nela tantas outras… Oxalá!

Comentários

Outros artigos

O que Oxalá e Alá têm em comum?

quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

Erros de tradução que mudaram a História – Parte 2

quarta-feira, 11 de fevereiro de 2015

Literatura online - aprendendo com as feras

quarta-feira, 3 de junho de 2015

Erros de tradução que mudaram a História – Parte 3

quarta-feira, 2 de setembro de 2015